Total de visualizações de página

sexta-feira, 1 de março de 2013

A Parábola da Mão


Uma criou, a outra não tinha essa intenção...
Ela se encantou com a destruição.

Uma acariciou, a outra espancou e bateu;
Uma te encontrou, a outra te perdeu






Uma é sábia, a outra vive longe da razão,
Ela só sabe de si mesma e da escuridão

Uma tirou, a outra simplesmente te devolveu
Uma era justa, a outra se vendeu.









Certo dia, um homem,
revelou essa verdade...
Dois caminhos pra escolher,






Um deles é pura maldade.
Você não sabe o que
vai fazer da vida...

Mas na verdade
só existe uma saída:


Um caminho pra escolher, Uma História pra viver.
Ei,ei, ei... E... E...

Uma implora, a outra
não te diz quase nada.
Uma chegou tão cedo,
a outra atrazada.

Uma avançou, a outra
simplesmente retrocedeu.
Uma te libertou,
a outra te prendeu.



Uma é cruel, a outra
é bondosa e mágica...
Vivemos e morremos
de uma forma tão trágica.

Uma é alegre e cheia
de poesia.
A outra vive a sustentar
a sua idéia vazia.





Certo dia, um homem
revelou essa verdade...
Dois caminhos pra escolher,

um deles é pura maldade.
Você não sabe o que vai
fazer da vida.

Mas na verdade  só existe uma saída.
Um caminho pra escolher...
Uma História pra viver.
Ei, ei, ei... E... E...

Uma delas busca um novo aprendizado...
E anda pela terra, com todo cuidado.
A outra sabe de cor que o perigo é real.
Ela só quer ser amparada no juízo final.

Uma delas anda com todo cuidado...
E busca pela terra por um novo aprendizado.
A outra sabe de cor que o perigo é real.
Ela só quer ser amparada no juízo final.

Nenhum comentário:

Postar um comentário